Secundária de VRSA estuda sustentabilidade ambiental com Universidade Federal do Brasil

0
109

O trabalho une os dois países-irmãos e reúne alunos, professores e cientistas.

O projeto que tem unido a Escola Secundária de Vila Real de Santo António e a Universidade Federal do Brasil, em São Paulo, dá pelo nome «A Sustentabilidade Ambiental da Biosfera, Organização e Funcionamento dos Ecossistemas Antárticos». Trata-se de um projeto que se dedica à Ciência Polar/Curso Antártida. Nste projeto estão envolvidos alunos, professores e cientistas dos dois lados do atlântico. “A ideia principal era colocar o tema da Ciência Polar, no programa dos alunos de Ciências Naturais de 8º e 10º ano”, explica-nos o professor Paulo Silva que está à frente do projeto a partir de Vila Real de Santo António. Garante-nos que foi realizado “um trabalho muito inovador”, sendo que o projeto recebeu inúmeros elogios. “Foi uma experiência fantástica, trocar ideias, metodologias de aulas e notícias com professores do Brasil e com o apoio da Universidade Federal do Brasil”. Houve também uma articulação com os programas «Ecoescolas» e «Ciência Polar».

Aprofundar o conhecimento sobre Ecossistemas Antárticos

Os objetivos gerais do projeto passam por aprofundar o conhecimento sobre esta problemática, criar iniciativas que a minimizem e sensibilizar a população para a adoção de comportamento e ações que diminuam o impacto negativo das ações antrópicas, mobilizando também a participação de alunos do secundário em projectos científicos. Adotar estratégias com impacto local que desperte a reflexão deste mesmo tema foi possível através da realização de um estudo de gastos energéticos para a água e, posteriormente, reduzir os mesmos. Campanhas de sensibilização para despertar a mente esquecida da comunidade envolvida. Interação com outras escolas para ingressão das nossas medidas, por parte delas. O que levou à escolha deste tema, “foi a preocupação pelo meio ambiente e consequentemente o bem estar da sociedade envolvida, tendo em conta o quanto prejudicial têm sido as atividades antrópicas ao Ambiente e deste para o Homem. Sabendo da complexidade deste tema que é dos mais importantes e preocupantes atualmente, prometemos abordá-lo com toda a dedicação possível”, explicam os responsáveis do projeto.

Fica a porta aberta para uma ida ao Brasil

Como foi possível testemunhar a distância não foi problema para os envolvidos neste projeto que teve a coordenação de Silvia Dotta, da Universidade Federal De São Paulo. Alunos, professores e cientistas desdobraram- se pelas redes sociais e pela plataforma moodle. Quanto a uma viagem ao Brasil é possível que alunos e professor possam fazê-la brevemente. Para já fica a certeza de que “foi muito interessante trabalhar com uma cultura diferentes como a brasileira e apresentar um projeto em comum com outros professores daquele país. O professor Paulo Silva adianta-nos que o mesmo grupo está já a colaborar com um grupo de África.

Publicidade
Partilhar
Susana Helena De Sousa
Formação Superior em Jornalismo (Carteira Profissional 9621): Especialização em Imprensa Escrita pelo Centro Nacional de Formação de Jornalistas (CENJOR) Formação media pela Representação da Comissão Europeia em Portugal Experiência em Jornalismo: Rádio (Voz D'Almada, PAL FM, Guadiana FM), Televisão (TVI, AXN, RTP, Canal História) e Imprensa Escrita (Jornal de Setúbal, Semanário O Algarve, Jornal i, Jornal do Baixo Guadiana); Tese de Licenciatura Bi-Etápica: «Serviço Público de Televisão», (publicação com entrevista a Carlos Pinto Coelho) Co-produção, realização e apresentação do programa de Rádio «Se Dúvidas Existem...», do Núcleo de Estudos e Intervenção Psicolõgica de VRSA Co-produção, realização e apresentação do programa «Viver Aqui», do Núcleo de Imigração da Cruz Vermelha Portuguesa de VRSA para o Alto Comissariado para o Diálogo Intercultural Assistente de Realização para Televisão Produtora para Televisão Escrita para Reportagens Televisivas Escrita de Documentário para TV «O Contrabando no Baixo Guadiana» Escrita do texto filme documental «Um Dia na Santa Casa», de Eduardo Soares Pinto Formação Avançada em Dança Contemporânea (CIRL) Formação Inicial em Teatro (TAS, Teatro O Elefante) Formação Inicial Interpretação para Televisão (Aloysio Filho pela ACT) Participação em antologia poética «5.50» (Poetas do Guadiana) Escrita de prefácio para obra editada (Os Poetas do Guadiana nos meios de comunicação social) e outra obra inédita Autora convidada do livro de contos «Ruas» de Pedro Oliveira Tavares e João Miguel Pereira Revisão de Livro de Contos inédito de Mouji Soares Curandoria de exposição de fotografia de Eduardo Soares Pinto, Espanha Co-organização da exposição internacional de arte «Minha Fukushima» na Eurocidade do Guadiana, da Peace and Art Society Organização da Exposição «Aline´s Project» em VRSA, da Peace and Art Society Apresentação de Galas Moderação de Debates e Tertúlias Apresentação de Livros Organização de eventos Co-fundadora do Eco&Design Hotel «Monte do Malhão» Co-fundadora da Mostra Internacional de Cinema «FRONTEIRAS» Voluntariado para a área da comunicação em IPSS's

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.