Idosos em Castro Marim utilizam novas tecnologias para comunicar com quem está mais longe

0
108

Trata-se de uma ferramenta que coloca a inovação tecnológica ao serviço da inclusão social.

O comunicado da Santa Casa da Misericórdia de Castro Marim dá conta que esta instituição “investiu, recentemente, na aquisição de uma inovadora ferramenta tecnológica adaptada à população idosa, que permite uma maior inclusão social, ajudando as pessoas a estarem mais próximas dos seus familiares e amigos, facilitando o trabalho dos cuidadores”.

Trata-se de uma “comunicação simplificada” em que os idosos conseguem manter “o contacto com os seus familiares, utilizando aplicações simplificadas de videochamada, mensagens e partilhas de conteúdos, como fotografias e vídeos”. Trata-se da plataforma Sioslife que “permite o acesso a conteúdos selecionados em função dos gostos pessoais de cada utilizador como jogos, música, filmes, notícias, jogos interativos de estimulação cognitiva e de atividade física. Outro aspeto inovador é que o familiar do utente, acedendo ao seu perfil, consegue seguir as atividades que o mesmo vai desenvolvendo”.

Citada pelo comunicado, Alice Caleiro, de 68 anos, utente da Instituição, refere que a possibilidade de aceder a esta tecnologia “é maravilhoso, é uma alegria poder ver e falar para a Suécia com a minha querida sobrinha”.

Por seu turno, Elvira Gonçalves, “que ao longo dos seus 87 anos nunca havia visto um computador”, de acordo com o que é dito pelo comunicado, encara esta nova ferramenta como uma «surpresa extraordinária».

Na Alemanha está Natalie Hinrichsen Ventura, filha de um utente da instituição, e que considera esta inovação «uma excelente ideia». Esta familiar, também citada pelo comunicado, refere que alimenta o perfil do pai com fotografias da família, atuais e antigas, de modo a manter fortes os laços familiares.

Ainda em declarações na nota enviada à imprensa, Fátima Valentim, sobrinha de uma utente do Lar, fala numa «ponte de afetos», louvando a iniciativa que, segundo o seu ponto de vista,potencia o verdadeiro espírito de Família.” 

Questionada sobre esta ferramenta tecnológica Susana Ribeiro, Educadora Social da Instituição, salienta as oportunidades que a mesma cria para diversificar a oferta na área da ocupação de tempos livres, “os nossos utentes estão entusiasmadíssimos, até mesmo aqueles que nunca tinham visto um computador e isso é impagável! Acompanhar a evolução da sociedade e desmistificar as novas tecnologias junto desta população é muito útil”, refere a técnica.

Citado no mesmo comunicado, José Cabrita, Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Castro Marim, refere que “este investimento, apesar de representar um esforço financeiro adicional, é amplamente justificado pela mais valia que representa na interação entre idosos e familiares, sobretudo os que residem fora e não podem manter o acompanhamento que desejariam aos seus idosos. Nenhum esforço é de mais quando o que está em causa é o bem estar destas pessoas”.

Em declarações à mesma nota enviada às redações, Iola Fernandes, Diretora Técnica da Instituição, refere que “desde 2015 que a Santa Casa da Misericórdia de Castro Marim está apostada em prosseguir um trabalho de humanização e individualização do cuidar”. A diretora técnica garante que a instituição aposta em instrumentos que promovam a estimulação cognitiva e o raciocínio, a par de uma intervenção baseada na reminiscência, por estarmos crentes nos benefícios que este tipo de abordagem pode aportar para a população com transtornos neurocognitivos.

Segundo a mesma nota “a Santa Casa da Misericórdia de Castro Marim tem em curso um ambicioso plano de investimentos que passa pela ampliação do Lar e Centro de Dia José Guilhermino Anacleto”, sem esquecer, e tal como o nosso jornal noticiou, a construção da Estrutura de Internamento e Centro de Dia para Doentes de Alzheimer e outras demências [leia aqui].

Publicidade
Partilhar

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.