Eurocidade do Guadiana reafirma importância de criar marca turística

0
38

De acordo com uma nota oficial a Eurocidade do Guadiana – constituída pelos municípios de Ayamonte (Espanha), Castro Marim e Vila Real de Santo António (Portugal) – reafirmou a importância de criar uma marca turística que “ultrapassa as margens do Rio Guadiana e valoriza os equipamentos existentes nas fronteiras do Algarve e da Andaluzia, conferindo economia de escala a cada um dos municípios”. A posição foi afirmada na Assembleia-geral da Rede Ibérica de Entidades Transfronteiriças (RIET), realizada na cidade portuguesa Fundão, tendo a Eurocidade do Guadiana participado pela primeira vez já enquanto Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT). No mesmo encontro houve espaço para serem conhecidas as linhas de financiamento às quais os membros da RIET se podem candidatar, bem como foram apresentados os fundos de cooperação pós 2020. Não ficou de lado o debate sobre soluções para os “problemas que afetam os três municípios integrados nesta fronteira luso-espanhola que une as regiões do Algarve e da Andaluzia”, acreditando os responsáveis que a Eurocidade do Guadiana vem trazer escala à massa crítica e instrumentos de promoção do desenvolvimento.

A Eurocidade do Guadiana foi representada na Assembleia pelo vice-presidente da câmara municipal de Vila Real de Santo António (VRSA), Luís Romão. É de referir que VRSA detém neste momento a presidência rotativa desta Eurocidade.

Publicidade

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.