Greve de trabalhadores dos transportes rodoviários e urbanos dura até à madrugada de sábado

0
269

Começou esta quinta-feira e prolonga-se até às três horas da madrugada de dia 11 de Agosto aquela que é considerada pelo Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos de Portugal “a maior greve da história dos transportes pesados de passageiros de Empresas privadas”. Começou hoje e com uma “adesão média de 85% (chegando a atingir 98% dos transportes urbanos)”, segundo o mesmo sindicato.

Perante a insatisfação das condições de trabalho e por considerarem insuficientes as últimas propostas das empresas do grupo «Barraqueiro» os trabalhadores das empresas do grupo EVA/Barraqueiro – Eva- Transportes; Próximo; Translagos e Frota Azul “iniciaram uma nova jornada de luta, na forma de greve, demonstrando que “estão unidos e que de pouco servem as tentativas de divisão ensaiadas pelas empresas, porque os trabalhadores estão unidos em torno da sua organização de classe – o STRUP/FECTRANS – o sindicato da CGTP-IN que organiza estas greves”. De acordo com o sindicato “houve situações de substituição de trabalhadores em greve, que são condenadas por lei mas, mesmo assim, a adesão dos trabalhadores é demostrativa para o grupo Barraqueiro de que tem que voltar à negociação com outras propostas”.

É de referir que hoje, durante a greve os trabalhadores concentraram-se em Portimão, Faro e Lisboa.

DECO condena falta de informação da EVA aos consumidores

“A DECO Algarve teve conhecimento de que a EVA Transportes interrompeu carreiras regulares programadas por motivo de greve dos trabalhadores. Lamentavelmente, essa circunstância não está a ser comunicada aos utentes pela operadora de transportes”, pode ler-se num comunicado enviado às redações. Tal como esta entidade explica “a delegação regional deslocou-se ao terminal rodoviário de Faro e confirmou a ausência de disponibilização de informação aos passageiros sobre os cancelamentos, facto que também se verifica no sítio da internet da operadora. De igual modo, aos utentes não estão a ser oferecidos transportes alternativos para minimizar os efeitos da paralisação, prevista para hoje e amanhã, dias 9 e 10 de agosto”.

A DECO espera que a operadora corrija a situação, cumprindo os deveres de informação e assistência impostos pela legislação deste setor.

No total a campanha «Queixas dos Transportes» já recebeu 4121 reclamações, e os transportes terrestres continuam a motivar a maioria das queixas. Reforçamos a importância de os consumidores continuarem a denunciar situações em que os operadores não cumprem as suas obrigações e a subscreverem a nossa carta dos transportes, que visa reforçar os seus direitos, podendo fazê-lo em www.queixadostransportes.pt “.

 

*Notícia atualizada às 17h20 após o nosso jornal ter recebido o comunicado da DECO

 

 

Publicidade
Partilhar
Susana Helena De Sousa
Formação Superior em Jornalismo (Carteira Profissional 9621): Especialização em Imprensa Escrita pelo Centro Nacional de Formação de Jornalistas (CENJOR) Formação media pela Representação da Comissão Europeia em Portugal Experiência em Jornalismo: Rádio (Voz D'Almada, PAL FM, Guadiana FM), Televisão (TVI, AXN, RTP, Canal História) e Imprensa Escrita (Jornal de Setúbal, Semanário O Algarve, Jornal i, Jornal do Baixo Guadiana); Tese de Licenciatura Bi-Etápica: «Serviço Público de Televisão», (publicação com entrevista a Carlos Pinto Coelho) Co-produção, realização e apresentação do programa de Rádio «Se Dúvidas Existem...», do Núcleo de Estudos e Intervenção Psicolõgica de VRSA Co-produção, realização e apresentação do programa «Viver Aqui», do Núcleo de Imigração da Cruz Vermelha Portuguesa de VRSA para o Alto Comissariado para o Diálogo Intercultural Assistente de Realização para Televisão Produtora para Televisão Escrita para Reportagens Televisivas Escrita de Documentário para TV «O Contrabando no Baixo Guadiana» Escrita do texto filme documental «Um Dia na Santa Casa», de Eduardo Soares Pinto Formação Avançada em Dança Contemporânea (CIRL) Formação Inicial em Teatro (TAS, Teatro O Elefante) Formação Inicial Interpretação para Televisão (Aloysio Filho pela ACT) Participação em antologia poética «5.50» (Poetas do Guadiana) Escrita de prefácio para obra editada (Os Poetas do Guadiana nos meios de comunicação social) e outra obra inédita Autora convidada do livro de contos «Ruas» de Pedro Oliveira Tavares e João Miguel Pereira Revisão de Livro de Contos inédito de Mouji Soares Curandoria de exposição de fotografia de Eduardo Soares Pinto, Espanha Co-organização da exposição internacional de arte «Minha Fukushima» na Eurocidade do Guadiana, da Peace and Art Society Organização da Exposição «Aline´s Project» em VRSA, da Peace and Art Society Apresentação de Galas Moderação de Debates e Tertúlias Apresentação de Livros Organização de eventos Co-fundadora do Eco&Design Hotel «Monte do Malhão» Co-fundadora da Mostra Internacional de Cinema «FRONTEIRAS» Voluntariado para a área da comunicação em IPSS's

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.