Fogo consumiu locomotivas guardadas no armazém da CP. Polícia Judiciária investiga incêndio

0
205

O incêndio que deflagrou ontem à tarde em Vila Real de Santo António consumiu todo o interior do armazém da CP. Ao que o Jornal do Baixo Guadiana conseguiu apurar lá dentro estavam, entre outro material, locomotivas antigas que noutros tempos serviram de transporte de passageiros e mercadorias e que, por isso, contavam parte da história ferroviária em Portugal. Fonte do nosso jornal confirmou que este património ficou totalmente destruído.

Muitas têm sido as reações à nosso publicação da nossa notícia no site e nas redes sociais sobre este incêndio, havendo diversas pessoas a lamentar a destruição deste património antigo da CP que se encontrava dentro do armazém que estava devoluto. Por essa razão também foram várias as fotografias e vídeos que os nossos leitores fizeram chegar à redação do nosso jornal em sinal de testemunho e protesto face ao abandono daquele espaço.

A partir da nossa redação tentámos obter reações da CP a este incêndio, mas sem sucesso.

Combate às chamas feito por 37 operacionais

O nosso jornal esteve no briefing feito às 20h de ontem pelo comandante das operações no local. Para combater este incêndio estiveram 37 operacionais, 17 veículos, sendo que os meios de combate, para além dos Bombeiros Voluntários de VRSA e Proteção Civil local, chegaram também de Alcoutim, Tavira, Olhão, Loulé e Faro. Segundo Alexandre Vicente, comandante das operações, dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António, não há feridos a registar.

Recorde-se que este incêndio levou à paralisação da linha ferroviária do Algarve e à hora do briefing com a comunicação social a linha regional ainda estava encerrada sem previsão de reabertura.

A Polícia Judiciária está a investigar as causas para este incêndio que começou pelas 17h30 e foi dado como controlado pelas 18h27 de ontem.

 

 

Publicidade
Partilhar
Susana Helena De Sousa
Formação Superior em Jornalismo (Carteira Profissional 9621): Especialização em Imprensa Escrita pelo Centro Nacional de Formação de Jornalistas (CENJOR) Formação media pela Representação da Comissão Europeia em Portugal Experiência em Jornalismo: Rádio (Voz D'Almada, PAL FM, Guadiana FM), Televisão (TVI, AXN, RTP, Canal História) e Imprensa Escrita (Jornal de Setúbal, Semanário O Algarve, Jornal i, Jornal do Baixo Guadiana); Tese de Licenciatura Bi-Etápica: «Serviço Público de Televisão», (publicação com entrevista a Carlos Pinto Coelho) Co-produção, realização e apresentação do programa de Rádio «Se Dúvidas Existem...», do Núcleo de Estudos e Intervenção Psicolõgica de VRSA Co-produção, realização e apresentação do programa «Viver Aqui», do Núcleo de Imigração da Cruz Vermelha Portuguesa de VRSA para o Alto Comissariado para o Diálogo Intercultural Assistente de Realização para Televisão Produtora para Televisão Escrita para Reportagens Televisivas Escrita de Documentário para TV «O Contrabando no Baixo Guadiana» Escrita do texto filme documental «Um Dia na Santa Casa», de Eduardo Soares Pinto Formação Avançada em Dança Contemporânea (CIRL) Formação Inicial em Teatro (TAS, Teatro O Elefante) Formação Inicial Interpretação para Televisão (Aloysio Filho pela ACT) Participação em antologia poética «5.50» (Poetas do Guadiana) Escrita de prefácio para obra editada (Os Poetas do Guadiana nos meios de comunicação social) e outra obra inédita Autora convidada do livro de contos «Ruas» de Pedro Oliveira Tavares e João Miguel Pereira Revisão de Livro de Contos inédito de Mouji Soares Curandoria de exposição de fotografia de Eduardo Soares Pinto, Espanha Co-organização da exposição internacional de arte «Minha Fukushima» na Eurocidade do Guadiana, da Peace and Art Society Organização da Exposição «Aline´s Project» em VRSA, da Peace and Art Society Apresentação de Galas Moderação de Debates e Tertúlias Apresentação de Livros Organização de eventos Co-fundadora do Eco&Design Hotel «Monte do Malhão» Co-fundadora da Mostra Internacional de Cinema «FRONTEIRAS» Voluntariado para a área da comunicação em IPSS's

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.