Alcoutim: 5 mil euros por cada recém-nascido para aumentar natalidade

0
152

Em 2014 registaram-se apenas 5 nascimentos no concelho de Alcoutim. Um número baixo que a juntar a uma população envelhecida contribui para uma fórmula que denuncia este concelho como um dos mais desertificados e envelhecidos da União Europeia.

Em comunicado, e como vem sendo habitual desde 2014, a câmara municipal de Alcoutim dá conta de mais um investimento na natalidade do concelho e anuncia mais um incentivo. Assim sendo, são cinco mil euros por cada bebé, valor esse cuja família vai receber ao longo dos primeiros três anos de vida.

Trata-se de uma medidade com a intenção de “combater a baixa taxa de natalidade e de promover a fixação de jovens”, explica o presidente da câmara municipal que garante que “o Programa de Incentivo à Natalidade e Apoio à Família, vigente desde agosto de 2014, constitui a medida que mais significativamente contribui para o crescente aumento da natalidade no concelho, onde em 2014 se registaram apenas 5 nascimentos”.

Quem pode beneficiar destes 5 mil euros

“A medida destina-se às famílias residentes e recenseadas no concelho e pretende combater os problemas prementes e preocupantes como a diminuição da natalidade, envelhecimento populacional e consequente despovoamento, mas também melhorar as condições de vida dos estratos sociais mais desfavorecidos e impulsionar a economia local do concelho”, adianta a edilidade em nota de imprensa enviada às redações.

E tal como é explicado no mesmo documento “o programa traduz-se num subsídio pecuniário sob a forma de reembolso de despesas elegíveis, a atribuir aos nascimentos ocorridos, com a aquisição de bens e serviços considerados indispensáveis ao desenvolvimento saudável e harmonioso da criança, designadamente despesas com saúde, higiene, aquisição de artigos de puericultura e produtos alimentares, bem como despesas com infantário”. De modo a contribuir, efetivamente, para a economia local, “as despesas comparticipadas têm que ser realizadas nos estabelecimentos comerciais do concelho, revestindo-se assim o programa com uma dupla função que visa a dinamização económica do comércio local”.

Em declatrações, o presidente da câmara municipal, Osvaldo dos Santos Gonçalves, considera que “o programa de apoio à natalidade, conjugado com outras medidas de apoio às famílias implementadas pela autarquia, constituem mais um fator de diferenciação positiva do município, potenciando a atração e fixação de novos residentes.”

Publicidade
Partilhar

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.