VRSA: PS propõe auditoria às contas municipais dos mandatos PSD e também do último mandato socialista

0
117
Célia Paz, líder do PS em VRSA

O Partido Socialista de VRSA entregou na Câmara Municipal uma proposta de auditoria às contas do Município e da SGU que abrange os mandatos do executivo PSD mas também do último executivo liderado pelo PS. De acordo com nota enviada às redações esta proposta será votada na próxima reunião.

Dizem os socialistas liderados por Célia Paz que “o objetivo central do PS é conhecer a realidade financeira do Município, saber como foram gastos tantos milhões em 12 anos e acabar com as dúvidas, se é que elas existem, sobre a origem e responsabilidade da atual situação financeira”. Acrescentam que “ao longo dos últimos anos o discurso PSD evoluiu tendo passado do estado de negação à assunção da divida. Seguiu-se uma tentativa atabalhoada de justificar a origem da dívida. Primeiro a dívida tinha origem nos fortes investimentos, depois veio a imputação da responsabilidade ao último executivo liderado pelo PS até 2005 para, finalmente, ser um misto de investimento e dívida herdada”.

PS quer “acabar com a farsa”

De acordo com o PS o PSD já falou de “uma herança que começa em 12 milhões, passa para 20, para agora ser 30 milhões e amanhã ninguém sabe quantos mais serão”. No comunicado os socialistas dizem que “é tempo de acabar com a farsa e cada um assumir as suas responsabilidades” e não pretendem que “seja só a gestão do PSD a ser auditada e assumimos que devemos ir mais além, auditando o que foi feito sob a responsabilidade do PS”.

Socialistas falam em “eufemismo” que substitui “dívida por investimento”

O PS menciona “que a Presidente da Autarquia fez saber que está a arrumar a casa porque tem uma forma diferente de pensar como o município se organiza e nas prioridades, reconhecendo, ao contrário do seu antecessor, de forma clara as dificuldades e a dívida embora, eufemisticamente pretenda substituir a designação de dívida por investimento”.

Os socialistas garantem que pretendem “colaborar ativamente nesse processo, por isso estamos aqui e agora a propor que de forma transparente se dê a conhecer aos eleitos e a todos os munícipes a realidade do município”.

As questões a dar resposta são: “Qual a verdadeira dívida? Como se chegou a ela? Quais os investimentos feitos? Quanto custaram? Quando foram iniciados? Quando finalizaram? Como foram pagos”, remata a nota do PS

Publicidade
Partilhar

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.