Presépio de Sal com 80 m2 da Junta de Freguesia de Castro Marim marca quadra natalícia

0
447
Andrelino Pena (segundo a contar da d.ta) e os seus colaboeradores com o presidente da junta de freguesia de Castro Marim (primeiro a contar da esq.ª)

Vitor Esteves é o presidente da junta de freguesia de Castro Marim que decidiu investir este ano num presépio que marcará de forma distinta a quadra natalícia. “O ano passado já tínhamos introduzido o sal no nosso presépio, mas a abordagem este ano é completamente nova e duplamente maior”, confirma-nos este autarca socialista, reeleito em Outubro para segundo mandato em terras castromarinenses.

Se em 2016 a afluência do público foi grande, este ano as expetativas são mais elevadas, pois “o presépio está numa casa da Cultura que antes do ser foi, também, um armazém de sal”. Há alma do sal num espaço reconvertido numa parceria entre câmara municipal de Castro Marim e Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e VRSA e que está sob a gestão da empresa municipal «NovBaesuris». Para a entidade que organiza esta ação natalícia “é muito importante contarmos com o apoio da empresa municipal que nos abre as portas porque este é um espaço nobre de cultura e que evoca o nosso património, fazendo agora o nosso presépio jus ao seu legado”. O autarca não esquece, igualmente, “a centralidade geográfica deste lugar na vila medieval, que torna o presépio mais acessível aos visitantes”. Visivelmente satisfeito por poder organizar a sua «Casa do Natal» na «Casa do Sal», conta-nos “que toda a dinâmica de atividades dentro do espaço será envolvida pela história do «ouro branco» de Castro Marim. “Vão ser várias iniciativas a pensar nos vários públicos que nos visitam”, antecipa o autarca, que salienta a importância dos diferentes colaboradores neste processo.

Andrelino Pena ao comando da criação do presépio de Sal

No total são seis pessoas envolvidas na construção deste presépio que conta ao comando com Andrelino Pena; mentor e criativo de todo o processo. “Sem a ajuda dos meus colaboradores não seria possível, mas o entusiasmo é grande”, confessa ao nosso jornal Andrelino Pena que é sobejamente conhecido pela sua capacidade artística e criativa.

Grande parte das figuras deste presépio são da propriedade de Andrelino Pena, sendo muitas da sua autoria. Com um gosto grande para as manualidades, garante-nos que a sua oficina é lugar de “muito trabalho, criatividade, mas também de vontade em contribuir com qualidade para a figuração tão importante como a que representa um presépio”.

Sete toneladas de sal [fornecida pela empresa «Mascarenhas &Mascarenhas»], cerca de 4 mil peças [parte delas cedidas pela Associação «Amendoeiras em Flor], um mês e muitas horas de trabalho depois está em vésperas de inaugurar este presépio vestido de branco do sal artesanal de Castro Marim.

A inauguração está marcada para o dia 9 de dezembro, pelas 16h30. Antes a Junta de Freguesia de Castro Marim promove o habitual Desfile de Natal pela vila, com partida da Rua 25 de abril, em frente à Junta de Freguesia, pelas 15h30.

O Presépio de Sal está patente ao público até ao dia 6 de janeiro e pode ser visitado todos os dias, entre as 10h00-13h00 e as 14h00-18h00, com exceção dos dias 25 de dezembro e 1 de janeiro, que funcionará entre as 15h00 e as 18h00.

A nível institucional, para além da parceria da empresa municipal NovBaesuris, a junta de freguesia conta com a colaboração da câmara municipal castromarinense para este presépio tão original quanto revelador dos recursos endógenos do concelho de Castro Marim.

 Artigo atualizado: 06/12/2017 às 12:29

Publicidade
Partilhar
Susana Helena De Sousa
Formação Superior em Jornalismo (Carteira Profissional 9621): Especialização em Imprensa Escrita pelo Centro Nacional de Formação de Jornalistas (CENJOR) Formação media pela Representação da Comissão Europeia em Portugal Experiência em Jornalismo: Rádio (Voz D'Almada, PAL FM, Guadiana FM), Televisão (TVI, AXN, RTP, Canal História) e Imprensa Escrita (Jornal de Setúbal, Semanário O Algarve, Jornal i, Jornal do Baixo Guadiana); Tese de Licenciatura Bi-Etápica: «Serviço Público de Televisão», (publicação com entrevista a Carlos Pinto Coelho) Co-produção, realização e apresentação do programa de Rádio «Se Dúvidas Existem...», do Núcleo de Estudos e Intervenção Psicolõgica de VRSA Co-produção, realização e apresentação do programa «Viver Aqui», do Núcleo de Imigração da Cruz Vermelha Portuguesa de VRSA para o Alto Comissariado para o Diálogo Intercultural Assistente de Realização para Televisão Produtora para Televisão Escrita para Reportagens Televisivas Escrita de Documentário para TV «O Contrabando no Baixo Guadiana» Escrita do texto filme documental «Um Dia na Santa Casa», de Eduardo Soares Pinto Formação Avançada em Dança Contemporânea (CIRL) Formação Inicial em Teatro (TAS, Teatro O Elefante) Formação Inicial Interpretação para Televisão (Aloysio Filho pela ACT) Participação em antologia poética «5.50» (Poetas do Guadiana) Escrita de prefácio para obra editada (Os Poetas do Guadiana nos meios de comunicação social) e outra obra inédita Autora convidada do livro de contos «Ruas» de Pedro Oliveira Tavares e João Miguel Pereira Revisão de Livro de Contos inédito de Mouji Soares Curandoria de exposição de fotografia de Eduardo Soares Pinto, Espanha Co-organização da exposição internacional de arte «Minha Fukushima» na Eurocidade do Guadiana, da Peace and Art Society Organização da Exposição «Aline´s Project» em VRSA, da Peace and Art Society Apresentação de Galas Moderação de Debates e Tertúlias Apresentação de Livros Organização de eventos Co-fundadora do Eco&Design Hotel «Monte do Malhão» Co-fundadora da Mostra Internacional de Cinema «FRONTEIRAS» Voluntariado para a área da comunicação em IPSS's

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.