E agora: Vila Real de Santo António como nunca a viu!

0
400
Uma das 32 mil imagens que Nuno Martins recolheu para realizar «Illuminare»

Imagine Vila Real de Santo António como nunca imaginou. Já está?! Agora veja Vila Real de Santo António como nunca a viu. Se não consegue fazê-lo a razão pode prender-se ao facto de ainda não ter assistido ao video «Illuminare», de Nuno Martins. Uma curto filme, de apenas 4 minutos, totalmente realizado em técnica de Timelapse; e que nos mostra alguns locais do concelho pombalino: desde o nascer do sol até à noite.

Illuminare é um vídeo documental e promocional sobre a cidade de Vila Real de Santo António, elaborado na técnica de timelapse. O título deste trabalho é uma alusão ao período iluminista que marcou a fundação desta cidade. Pensada e desenhada de acordo com os ideais desta época, a sua geometria/arquitectura é um exemplo vivo do denominado “Século das Luzes”, cidade sóbria, trabalhada sobre a luz natural”, explica o seu autor numa nota que foi já amplamente divulgada aquando das primeiras visualizações de Illuminare nas redes sociais.

Ora, Nuno Martins explica-nos também neste âmbito que o trabalho desenvolvido partiu da referência de captar “a luz nas suas diversas formas, naturais e artificiais – procurando tornar perceptível a conjugação entre a luz que emana da natureza e a sugerida pelo homem, comunhão esta que constituiu o expoente da época. O documentário revela, assim, a beleza da cidade/concelho sob o domínio da luz que lhe dá vida”. E aqui chegamos ao ponto de partida deste texto: a possibilidade de ver VRSA de uma forma inédita.

6 meses e 32 mil fotografias depois…

Para conseguir realizar «Illuminare», o vilarealense, precisou de seis meses de trabalho – desde Janeiro e Junho de 2017. Cada plano de 5 segundos levou 2 horas a recolher, no total recolheu 32 mil fotografias, sendo que após 200 horas de edição o video concentrou na versão final 7500 fotografias. São números exactos que nos dão a entender que esta técnica de timelapse que tem apaixonado muitos amantes do video e da fotografia pode ser tão bela quanto complexa.

Mas a complexidade não intimidou, em momento algum, Nuno Martins que decidiu levar a cabo a realização deste video por amor à arte e à sua terra-natal. “Aventuras no decorrer do projeto houve algumas”, admite, mas tal não será de estranhar quando em causa está andar de câmara em punho na alta madrugada. “Não aconteceu nada de grave, mas houve uma ocasião em temi um roubo ou algo do género…”, confessa-nos.

Valeu a pena seguir em frente e não se deixar intimidar até porque depois de pronto e lançado nas redes sociais o filme «Illuminare» granjeou centenas de reações muito positivas. “Nos primeiros quatro dias após ter divulgado o filme nas redes sociais o video teve cerca de 700 partilhas, recebi inúmeras mensagens, pedidos de amizade nas redes sociais…” conta-nos.

Nuno Martins deteve-se, demoradamente, sobre diversos locais e a beleza e o movimento que neles encontrou tentou transmiti-lo em quatro minutos de video. Os locais eleitos são: Cacela Velha, Vila Real de Santo António e Monte Gordo. Este professor de educação física admite que a fotografia e o video têm ganho cada vez mais força (e espaço) na sua vida. «Illuminare» não foi o seu primeiro trabalho de video, mas terá sido aquele que atingiu a maior visibilidade.

«Illuminare» aguarda agora uma apresentação oficial

«Illuminare» integrou a programação da II Mostra Internacional de Cinema FRONTEiRAS, que teve lugar entre 24 e 28 Outubro em Vila Real de Santo António (Monte Gordo) e Ayamonte. E, entretanto, vai sendo inscrito em outras mostras e festivais de cinema.

Mas a verdade é que esta curta ainda não teve a sua apresentação mais formal em terras pombalinas . “Gostava que houvesse aqui uma apresentação oficial”, confessa-nos Nuno M. que acredita que essa possibilidade possa estar para breve.

Entretanto, assista a este e outros trabalhos disponíveis no site de Nuno Martins: Primecut.

 

 

 

Publicidade

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here