Requalificação da Ponte Internacional do Guadiana não vai comprometer épocas turísticas

0
165
Ministro do Planeamento e Infraestruturas de Portugal com ministros espanhóis e alcalde de Ayamonte

Foi apresentada esta manhã em plena Praça da Portagem da A22, em Castro Marim, a obra de requalificação da Ponte Internacional do Guadiana que liga por via terrestre Portugal e Espanha há 26 anos. A idade desta ponte proporciona a que estas obras sejam executadas e que permitam ao longo de muitos anos uma ponte segura e requalificada.

A cerimónia de apresentação desta obra, feita pelo presidente da «Infraestruturas de Portugal» (IP), António Laranjo, foi presidida pelo ministro do Planeamento e das Infraestruturas de Portugal, Pedro Marques, e pelo ministro do Fomento do Governo de Espanha, Íñigo de la Serna. Ambos os ministros garantiram em Castro Marim que as relações entre Portugal e Espanha estão “muito boas” e com diversos projetos estruturantes para os dois países em curso.

Por sua vez, e em relação à requalificação da Pote Internacional do Guadiana, António Laranjo, da IP, garantiu que “durante a execução da empreitada não haverá necessidade de proceder ao corte total do tráfego rodoviário, apenas decorrerão períodos em que estará implementada a supressão alternada de uma via em cada um dos sentidos, pelo que estará sempre livre uma via de circulação em cada sentido”.

Sendo a ponte internacional sobre o rio Guadiana, que liga a localidade algarvia de Castro Marim e a espanhola de Ayamonte, uma das principais entradas em Portugal, fortemente utilizada pelos turistas que visitam o Algarve a Infraestruturas de Portugal garantiu ter ficado previsto no planeamento dos trabalhos que todas as vias estarão sempre livres para a circulação do tráfego nos períodos de maior procura da região do Algarve, e que abrangem o verão de 2017 (entre 15 de julho e 15 de setembro), o próximo Natal e Ano Novo (17 de dezembro de 2017 a 7 a janeiro de 2018), a Páscoa de 2018 (entre 24 de março e 08 abril) e o verão do próximo ano (15 de julho a 15 setembro de 2018).

9,3 milhões de euros assegurados em parceria luso-espanhola

A requalificação da ponte internacional do Guadiana, que liga o Algarve e a região espanhola da Andaluzia, vai custar 9,3 milhões de euros, custeados em partes iguais por Portugal e Espanha, recorrendo a um convénio estabelecido entre Portugal e Espanha, que “define as condições para financiamento, contratação, conservação e acompanhamento” dos trabalhos.

A obra vai contemplar “pavimentação; tratamento dos passeios, guarda-corpos e guardas de segurança; reabilitação do sistema de tirantes e implantação de medidas de segurança para a sua proteção; reparação dos elementos de betão armado; beneficiação e/ou substituição de aparelhos de apoio, juntas e outros elementos de segurança”. Vai ser também feita a “reabilitação dos sistemas de iluminação e sinalização da área fluvial, bem como da iluminação decorativa da ponte”, o “reforço e readequação da sinalização rodoviária e implantação de um sistema de sinalização variável” e a “instalação de novos sistemas de monitorização da ponte”.

Ministro português garantiu em cimeira ibérica impulsionar crescimento económico com “os pés assentes no chão”

Recorde-se que a obra de requalificação da Ponte Internacional do Guadiana esteve em destaque na 29.ª Cimeira Portugal/Espanha que se dedicou este ano à cooperação transfronteiriça. Uma obra que “impulsiona mais crescimento económico nos dois países mas que de acordo com o ministro português são feitas “com os pés assentes no chão”, até devido à situação económica e financeira de ambos os países, prosseguiu, sublinhando a importância dos fundos comunitários neste âmbito.

Obras na EN 125 “a bom ritmo”. Zona da Praia Verde é vista como prioritária

O ministro Pedro Marques aproveitou a ocasião da apresentação da Ponte Internacional do Guadiana esta segunda-feira, 5 de Junho, para falar da requalificação da EN 125, que atravessa o Algarve. Garantiu que até ao final deste mês essa requalificação estará terminada, pedindo “um pouco mais de paciência” aos algarvios e visitantes. E avançou que até ao final do ano de 2017 pretende negociar com a concessionária da obra a mais rápida requalificação da outra parte da obra na EN125. O ministro falou em zonas “prioritárias”, onde incluiu a zona da Praia Verde, no concelho de Castro Marim, para além do atravessamento de Olhão e a zona do Almargem (Tavira).

Publicidade

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here