«Mó que Cena! …»

1
96

Abril de 2017, uma nova etapa do JBG onde o “Mó que Cena» não podia faltar, porque Portugal, por muito que nos queiram fazer pensar o contrário, é um país de “cenas”.

Falando em cenas, Bruno de Carvalho num discurso de vitória para mais uma mandato à frente do Sporting – ainda bem para Porto e Benfica; sinal de que títulos só o das portagens nas autoestradas, mais uma vez em vez de se preocupar e dirigir-se para os que votaram nele – ofendeu até o Presidente da República, que é adepto do Braga e todos os outros que não são adeptos do clube de Alvalade e parafraseou, não na sua totalidade, o antigo primeiro-ministro do VI Governo Provisório, Pinheiro de Azevedo, ao dizer “Bardamerda para quem não é do Sporting”.

Este “senhor”, e chamando-lhe assim é já um grande elogio, desde que chegou à presidência do clube, já disse tanta asneira, que os “Reality Shows” da TVI têm mais conteúdo… Primeiro demonstra um ódio pelo Benfica e tem conseguido que os adeptos o sigam, depois deu a infeliz ideia de retirar o vermelho da bandeira, que representa o sangue derramado daqueles que morreram defendo a nossa pátria. Mais tarde no jogo Benfica-Sporting não permitiu que crianças entrassem de mãos dadas com os jogadores do Sporting, porque estavam vestidas de vermelho, só para referir alguns episódios tristes deste “senhor” e o mais incrível é que os adeptos adoram, isso bem representado na votação que obteve… Mas diga-se em abono da verdade que Madeira Rodrigues era um opositor “fraquinho” e não tem a voz rouca e eloquente do “Bruninho”- que me faz lembrar o Rocco Granata, cantor italiano, que teve um grande sucesso nos anos 80, com “Marina”.

“Marina, Marina, Marina
Ti voglio al piu’ presto sposar
Marina, Marina, Marina
Ti voglio al piu’ presto sposar”.

Agora emocionei-me…é a voz cravada do “Bruninho”. Adiante!…

É de realçar, e é meritório, que consiga mobilizar os sportinguistas com tantas promessas – apesar de nenhuma ser cumprida acreditam nele… Primeiro: ia festejar muito em maio, secalhar é porque faz anos, ou porque o Papa Francisco vem a Fátima, ou porque vai à Disneyland… Uma vez que o campeonato já foi, a Taça de Portugal já era… O Markovic ia explodir, explodiu e foi para o Hull City. No discurso de vitória referiu que no próximo mandato o Sporting ia ser campeão, mais que uma vez (não sei se ri se chore…), o Jorge Jesus amigo do peito, quando ganha é porque ele é o maior, quando perde é porque não estava no banco e a culpa é dos jogadores ou do Palhinha ou porque o Sporting não tem estrutura… E os adeptos e sócios adoram!! Caso para dizer que cada um tem o que merece. Acho mesmo que é o casamento perfeito.

Termino enviando uma mensagem a Bruno de Carvalho, «Se eu fosse adepto do Sporting ficaria com tanta vergonha do seu vernáculo que teria entregue o meu cartão de sócio…Verdade!».

E depois desta mensagem confesso: Mó que cena difícil imaginar-me adepto do… Fiquemo-nos por aqui!

 

Publicidade
Partilhar
Eusébio Costa
Eusébio Costa, nasceu a 31 de outubro em Monte Gordo na casa da avó paterna. Aos 14 anos, influenciado pela magia da rádio, ouvinte da Rádio Renascença de então em onda média, ouvindo relatos de futebol e programas como os “Parodiantes de Lisboa”, ingressou na Rádio Glória em 1984, só terminando essa atividade em 2012, foi técnico superior de comunicação na Junta de Freguesia de Vila Real de Santo António e foi colaborador do Jornal «O Jogo», «Jornal do Algarve» e «Jornal do Baixo Guadiana». Em 2011 decidiu terminar os estudos e licenciou-se em Ciências da Comunicação na Escola Superior de Educação e Comunicação da Universidade do Algarve, com média de 16 valores.

1 comentário

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.