Contrabando Tradicional do Baixo Guadiana é aposta de Alcoutim no binómio Turismo-Cultura

0
147
A ponte pedonal que esteve sobre o rio Guadiana durante o Festival foi a grande atração pelo simbolismo que tem para estas populações raianas que há dezenas de anos reivindicam uma ponte que os ligue

A forte aposta no conteúdo e na divulgação do evento «Festival do Contrabando» em Alcoutim, que aconteceu entre 24 e 26 de Março, resultou numa afluência impactante e que não deixou ninguém indiferente; nem de um lado nem do outro do Guadiana.

O «Grande Rio do Sul» também ele protagonista naqueles dias intensos que aproximaram um final de Março que fica para a história neste território vasto em histórias e estórias.

Contaram-se muitas histórias ao longo do fim-de-semana prolongado em que o Contrabando Tradicional foi mote de conversas, conferências, arte e inovação.

Um dos grandes atrativos do «Festival do Contrabando» foi a ponte flutuante que conheceu o percurso seguro e curioso das milhares de idas e voltas por um rio que outrora foi palco de bravuras a nado, sem roupa e com frio. A aposta para que esta ponta se efetivasse foi da parceria Câmara Municipal de Alcoutim e do programa cultural «365 Algarve». E por isso mesmo o ato de inauguração desta ponte temporária foi um dos pontos altos do certame.

Mas no primeiro dia de festival contámos com umas Jornadas com um conjunto de oradores que aportaram diversas visões, opiniões, relatos à temática. Historiadores, sociólogos, escritores, cineastas, poetas e, como não podia deixar de ser de antigos guardas-fiscais e antigos contrabandistas. Encerraram estas jornadas, deixando uma vontade forte de fazer prolongar a conversa até que o sol se pusesse.

Milhares de visitantes

O «Festival do Contrabando» contou na primeira edição com a afluência de milhares de visitantes. Alcoutim transfigurou-se em pleno mês de Março, sem que a instabilidade do clima inquietasse quem já tinha marcado na agenda este evento pioneiro, de cariz transfronteiriço. As ruas encheram e a animação foi intensa e vivida.

A realização deste festival integra-se numa estratégia de desenvolvimento turístico do concelho, assente na promoção do património natural, histórico, gastronómico e cultural, que segundo o Presidente da Câmara Municipal de Alcoutim, Osvaldo Gonçalves pretende que se transforma “num evento de referência e com expressão regional”, que assente “no critério de diferenciação e que se pretende como evento Âncora no programa cultural de Alcoutim”. O binómio turismo-cultura ganhou assim peso em Alcoutim, sendo que em vista está sempre, igualmente, “o desenvolvimento económico do concelho”.

 

Ministro Mário Centeno marcou presença

A cerimónia de abertura do Festival, contou com a presença de muitos ilustres convidados, entre os quais a Comissária do Programa “365 Algarve”, Dália Paulo; o Presidente da Região de Turismo do Algarve, Desidério Silva; a Subdelegada do Governo Espanhol, Asunción Gravalos e o Ministro das Finanças, Mário Centeno que discursaram e reforçaram a singularidade do evento e a potencial do mesmo.

O Festival do Contrabando permitiu a realização de um sonho antigo da população local, a ligação através de uma ponte que unisse Alcoutim e Sanlúcar de Guadiana. A Ponte obteve nos 3 dias do Festival cerca de 10.000 travessias, contabilizadas com a bilheteira da travessia, as passagens gratuitas dos munícipes e dos figurantes, e participantes na prova de Trail, demonstrando o impacto do evento e o potencial que oferece ao nosso território, mesmo com as contrariedades climatológicas que condicionaram o acesso à mesma  na tarde de Domingo.

As vilas de Alcoutim e Sanlúcar de Guadiana “vestiram-se” a rigor e proporcionaram aos muitos visitantes um variado cartaz de eventos culturais, onde se pode assistir a espetáculos de música, teatro, artes e ofícios tradicionais, arte circense, animação musical, onde personagens como os contrabandistas e guardas-fiscais passearam pelas ruas, realizaram-se workshops de ofícios tradicionais, debateu-se o tema nas Jornadas do Contrabando, decorreu uma prova desportiva, Trail del Guadiana – Historias de Contrabando, as fotografias tiradas nos dias do evento podem concorrer ao Concurso de Fotografia ou ainda visita a monumentos da história da região e do contrabando e muita mais animação tendo sempre presente a beleza e imponência do Rio Guadiana.

Os sabores da serra e do Rio foram mais uma das propostas deste festival, apreciar a diversidade que a gastronomia local oferece nesta época do ano e encontrar os doces tradicionais, sabores autênticos e inconfundíveis.

Os nomes de quem esteve por detrás desta iniciativa:

Uma iniciativa organizada pela Câmara Municipal de Alcoutim em parceria com o Ayuntamiento Sanlúcar de Guadiana, que conta com o apoio do Governo de Portugal, Turismo de Portugal, Região de Turismo do Algarve, 365 Algarve, Junta de Andalucia e Mancomunidad da Betúria, com o patrocinio da Fundación Cajasol e Sendae, tendo contato com a importante colaboração de A Moira – Associação de Defesa e Promoção do Património do Concelho de Alcoutim, ADECMAR – Associação de Desenvolvimento Etnográfico Cultural de Martim Longo, Associação Amigos dos Farelos e Clarines, Associação Cultural Social e Recreativa Estrela Pereirense, Associação de Solidariedade Social, Cultural, Desporto e Artes dos Balurcos, Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alcoutim, GDA – Grupo Desportivo de Alcoutim, Corpo Nacional de Escutas – Agrupamento 1107 de Alcoutim, Inter-Vivos – Associação de Jovens do Nordeste Algarvio, Algarve Film Commission: AFC, Santa Casa da Misericórdia de Alcoutim, Agrupamento de Escolas do Concelho de Alcoutim, Inframoura, Museu do Traje – São Brás de Alportel, Museu Municipal de Loulé, Associação Los Langories, C.D. Atletismo de Corrales, Capitania do Porto de Tavira,  GNR – Posto de Alcoutim, Serviço Municipal de Proteção Civil,  Repartição de Finanças de Alcoutim e de todos os que ajudaram a tornar este evento uma realidade, com uma dedicação especial à memoria de Francisco Jose Ojeda Prego, e aos funcionários do Município.

Galeria do evento (Crédito: C.M. Alcoutim):

 

 

 

Publicidade
Partilhar
Susana Helena De Sousa
Formação Superior em Jornalismo (Carteira Profissional 9621): Especialização em Imprensa Escrita pelo Centro Nacional de Formação de Jornalistas (CENJOR) Formação media pela Representação da Comissão Europeia em Portugal Experiência em Jornalismo: Rádio (Voz D'Almada, PAL FM, Guadiana FM), Televisão (TVI, AXN, RTP, Canal História) e Imprensa Escrita (Jornal de Setúbal, Semanário O Algarve, Jornal i, Jornal do Baixo Guadiana); Tese de Licenciatura Bi-Etápica: «Serviço Público de Televisão», (publicação com entrevista a Carlos Pinto Coelho) Co-produção, realização e apresentação do programa de Rádio «Se Dúvidas Existem...», do Núcleo de Estudos e Intervenção Psicolõgica de VRSA Co-produção, realização e apresentação do programa «Viver Aqui», do Núcleo de Imigração da Cruz Vermelha Portuguesa de VRSA para o Alto Comissariado para o Diálogo Intercultural Assistente de Realização para Televisão Produtora para Televisão Escrita para Reportagens Televisivas Escrita de Documentário para TV «O Contrabando no Baixo Guadiana» Escrita do texto filme documental «Um Dia na Santa Casa», de Eduardo Soares Pinto Formação Avançada em Dança Contemporânea (CIRL) Formação Inicial em Teatro (TAS, Teatro O Elefante) Formação Inicial Interpretação para Televisão (Aloysio Filho pela ACT) Participação em antologia poética «5.50» (Poetas do Guadiana) Escrita de prefácio para obra editada (Os Poetas do Guadiana nos meios de comunicação social) e outra obra inédita Autora convidada do livro de contos «Ruas» de Pedro Oliveira Tavares e João Miguel Pereira Revisão de Livro de Contos inédito de Mouji Soares Curandoria de exposição de fotografia de Eduardo Soares Pinto, Espanha Co-organização da exposição internacional de arte «Minha Fukushima» na Eurocidade do Guadiana, da Peace and Art Society Organização da Exposição «Aline´s Project» em VRSA, da Peace and Art Society Apresentação de Galas Moderação de Debates e Tertúlias Apresentação de Livros Organização de eventos Co-fundadora do Eco&Design Hotel «Monte do Malhão» Co-fundadora da Mostra Internacional de Cinema «FRONTEIRAS» Voluntariado para a área da comunicação em IPSS's

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.