Obras arrancaram no cais transfronteiriço

0
25

As obras do novo cais transfronteiriço de Vila Real de Santo António arrancaram ontem. Os trabalhos, da responsabilidade da Docapesca – Portos e Lotas, S.A., têm a duração de cerca de quatro meses e representam um investimento de aproximadamente 315 mil euros. “A utilização do cais transfronteiriço foi interditada por mim em agosto do ano passado, por motivos de segurança de pessoas e bens”, recordou ontem ao CM o comandante Pedro Fernandes da Palma, da Capitania do Porto de Vila Real de Santo António e de Tavira. De acordo com o responsável, a obra irá “repor a operacionalidade do cais, de onde partiam as embarcações que faziam a travessia do Guadiana, para transporte de passageiros e viaturas entre Portugal e Espanha [Aiamonte]”. Tal como o CM noticiou, o antigo cais encontrava-se em elevado estado de degradação, o que afetava a carreira fluvial. Por questões de segurança, o transporte de automóveis já tinha sido interrompido em novembro de 2015. Contudo, de forma a impedir o fim da referida carreira, passou a ser utilizado, como alternativa, um cais próximo, que era destinado às marítimo-turísticas. Para o efeito, esta estrutura foi alvo de uma pequena obra de manutenção de emergência, que possibilitou a continuação do transporte de pessoas. O embarque e desembarque de automóveis continuou, no entanto, a não ser permitido, um facto que causou prejuízos à Empresa de Transportes do Rio Guadiana e à própria Docapesca, que perdiam a parte da receita que lhes cabia pelo transporte de automóveis a partir do cais transfronteiriço.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/portugal/cidades/detalhe/obras-arrancaram-no-cais-transfronteirico?ref=Bloco_CMAoMinuto

Publicidade

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.